Muito obrigado por tudo, Dr. Juvenal!

Escrito por em 25 de maio de 2017

O título do meu artigo de hoje já seria o suficiente para me fazer entender sobre a gratidão que muitos são-paulinos (como eu) têm em relação do presidente Juvenal Juvêncio por tudo que fez pelo nosso clube de coração.

Digo “nosso” porque o Dr Juvenal é um devotado e apaixonado torcedor são-paulino e por conta disso comprou inúmeras “brigas” para defender o “pavilhão”, como gosta de frisar.

Um detalhe pertinente! Dr Juvenal nasceu no ano da re-fundação do SPFC, em 1935.

Como dirigente do SPFC, Dr. Juvenal foi exemplar, dedicado, pra não dizer, predestinado!

Afirmo que Dr. Juvenal foi predestinado ao sucesso no SPFC porque ele teve sua chance de entender, aprender e crescer muito na sua experiência como presidente e mais ainda no ostracismo e distante do clube que tanto ama, pra ser lembrado pelo amigo, Dr Marcelo Portugal Gouveia.

Dr. Marcelo arriscou todas as suas fichas no Dr Juvenal, enquanto diretor de futebol do SPFC.

Na verdade, Dr Marcelo estava retribuindo e chamando um dos maiores diretores de futebol da história recente do SPFC. O dirigente diretamente responsável pela grande fase do SPFC nos anos 80 com os chamados “Menudos do Morumbi”. Além de ter mostrado também grande capacidade em administrar obras quando foi um dos responsáveis pela construção do CCT da Barra Funda.

Uma pena não ter entendido que o sucesso como diretor, não daria a ele as devidas condições para ser presidente do clube. Mesmo assim em uma eleição apertadíssima, foi eleito presidente do clube em 1988 com apenas um 1 voto de diferença do seu opositor. Nessa ocasião, Dr. Juvenal convidou o Dr. Marcelo para ser o seu diretor de futebol. Acabou acumulando também como diretor administrativo e jurídico.

E o Dr. Juvenal realizou uma das piores presidências da historia do SPFC. Em 1990 o time não foi bem no campeonato paulista e acabou no grupo B onde estavam os times de menor expressão do estado de SP. Lembrando que em 90/91 o Campeonato Paulista não teve descenso, mas alguns afirmam que esse grupo B é o mesmo que o rebaixamento. Mas o SPFC não foi rebaixado em 1990 graças às regras da FPF na ocasião.

Dr. Juvenal, diretor de futebol, junto do saudoso presidente Dr. Marcelo Portugal Gouveia, novamente fez jus a fama e fizeram na gestão de 2 mandatos o CFA de Cotia e o Reffis no CCT da Barra Funda. Provando que a dupla sabia cuidar e agregar muito bem as questões do clube, focando a melhoria na preparação dos futuros atletas e também dos jogadores profissionais.

Bom, semana passada eu soube que o Dr. Juvenal estava propenso a não aceitar a reeleição por estar cansado e precisa urgentemente de “férias”. Pensei comigo: “Se fizer isso, será de fato um ato de amor ao clube!”

Mas ao ler o artigo do amigo Marcello Lima, jornalista e setorista são-paulino, que por seus meios e fontes, descobriu com antecedência que nosso presidente mandou avisar seus aliados que vai defender o posto de presidente e tentará reeleição no pleito que acontecerá em abril desse ano.

Pra mim essa segunda oportunidade de estar na presidência do SPFC, comprovou o que todos nós sabemos. Dr. Juvenal é um ótimo gestor. Um ótimo homem de negócios. Mas para ser presidente e comandar um time campeão é preciso mais do que um clube com seus bens valorizados e ou agregados com novas obras.

Escutei a frase que me clareou a mente como num estalo: “Juvenal é o nosso JK!” Nitidamente conclui que de fato o nosso presidente é competente “tocador de obras”. Isso não tira os méritos de um tri-campeonato brasileiro. Mas os dois últimos, vencemos muito mais pela incompetência dos outros clubes em se manter à frente, do que a nossa de ter um time com cara de campeão como em 2005/06.

Com essa tentativa de se reeleger, não há só a questão ética que está em jogo. A história do SPFC será manchada para sempre com esse artifício que até então nunca, jamais foi articulado por algum presidente.

Primeiro a mudança do estatuto do clube, onde eu até entendo que 2 anos é pouco para um planejamento que de fato cause efeito. Mas a forma como isso aconteceu, na minha opinião, também não foi correta.

Agora usa uma brecha deixada por sua equipe jurídica, para tentar perseverar a sua marca que não vem agradando e já deixou marcas negativas indeléveis na história do SPFC.

Como presidente vinculado diretamente ao “futebol”, Dr. Juvenal só não foi um grande fracasso, porque sucedeu dois grandes presidentes, Dr. Carlos Miguel Aidar e Dr. Marcelo Portugal Gouveia.

Não fosse por isso, talvez não conseguisse por seus próprios conhecimentos futebolísticos, ter conquistado algum título frente ao clube.

Volto a frisar! Não fosse o grande tino para tocar obras e negociar jogadores, Dr. Juvenal não teria chegado a presidência do SP. Além de ter sido “resgatado” do ostracismo pelo seu amigo Dr. Marcelo, que teve que escutar muitas “broncas” de aliados da época, que foram contrários a volta do Dr. Juvenal.

E esse mesmo amigo, quando saiu da presidência do SPFC, segundo dizem, não foi envolvido em questões importantes do clube quando Dr. Juvenal assumiu, mesmo sendo diretor de planejamento. Essa situação que causou até problemas de depressão no Dr. Marcelo, quando se viu fora da rotina do clube. Meses depois Dr. Juvenal foi avisado do fato e chamou o amigo pra conversar e o colocou de volta aos corredores do Morumbi.

Todo esse meu discurso pra constatar algumas coisas da personalidade do Dr. Juvenal.

Primeiro de tudo, Dr Juvenal ama imensamente o SP, isso é um fato que nenhum são-paulino pode questionar, por tudo que ele fez e faz pelo SPFC há tantos anos. Mas ele não arreda pé das suas convicções e isso sem dúvida deve irritar muitos dentro do clube e há anos tira do sério o torcedor são-paulino, que não tem um grande camisa 10 há 5 anos, por exemplo! O líder da linha que o são-paulino “aprendeu” a NÃO ter, pela postura de Dr. Juvenal.

Dr. Juvenal, acredito que por sua grande experiência, acha mesmo que podemos sempre dar uma boa improvisada ali no meio de campo. Nisso sacrificou ótimos jogadores como Hernanes, que acabou pagando o pato pela nossa deficiência e viveu momentos ruins como camisa 10.

Acredito até por “culpa” do Muricy que sabe como ninguém, trabalhar um jogador de uma posição para jogar em outra bastante diferente da posição de origem do mesmo.

As vezes me pego rindo, porque nesse quesito contratação/jogador, nosso estimado Dr. Juvenal, está mais para aquele herói dos seriados, o “MacGyver”, dos anos 80.

Mas Dr. Juvenal acha que sabe fazer de um “chiclete com cândida” uma bomba (risos) claro, não é bem assim. Desculpem o parágrafo jocoso. Mas eu dou risada sozinho dessas minhas “alucinações” humorísticas.
Falando sério, Dr. Juvenal tem por hábito usar uma frase do seu mentor e padrinho histórico no clube, Dr. Laudo Natel: “Você é senhor do que ouve e escravo do que fala”.

Daqui vai meu apelo, que por mais que seja em vão, tenho que fazer, porque o torcedor será implacável com o Sr. Dr Juvenal. Digo que prepare-se para a avalanche de criticas, muitas delas baseada somente nos resultados dentro de campo, obviamente vão esquecer tudo que o senhor, brilhantemente faz frente a administração do glorioso SPFC.

Meu apelo é para que o Sr. não escreva esse capitulo nebuloso em nossa história. O Sr. sabe muito bem, chegamos aqui em 2011 com muito labor, com muito suor e muitas lágrimas derramadas para construir esse clube.

Feche os ouvidos para as brechas jurídicas que seus amigos advogados sopram nos seus ouvidos e que podem “facilitar” as coisas para a sua reeleição e escolha um dos seus aliados a sua altura para sucedê-lo na presidência do SPFC.

Não vou aqui evocar os nomes de dirigentes de outros clubes, porque eles jamais serão exemplos de alguma coisa para os nossos dirigentes.

O Sr. que sempre enfatiza que o SPFC é um clube diferenciado, tome uma atitude diferenciada! Não tente se reeleger! Pelo bem do SPFC! Pelo amor a nossa história ilibada e sem nenhum asterisco comum aos outros.

Tenha certeza que a nação são-paulina vai admirá-lo e respeitá-lo caso seja digno de declinar a essa possibilidade.

Aproveite a oportunidade de entrar definitivamente para a nossa história como o presidente que reergueu o gigante time brasileiro com um tri-brasileiro inédito e incontestável.  Entre para história como o presidente que lutou para termos a Copa no Morumbi. Como o presidente que não usou artimanha jurídica para prolongar seu mandato. Faça isso Dr Juvenal! O Sr. será aplaudido pelo são-paulino!

Do contrário, não espere que o torcedor, mesmo não tendo nenhum peso nas eleições, fique calado e aceite pura e simplesmente um novo mandato calcado em subterfúgios ilegítimos e duvidosos. O torcedor vai se manifestar com toda a sua força e legitimo direito de expor a sua opinião.

E no ano que vamos humildemente disputar a Copa do Brasil, peço ao Sr. que seja também humilde, dê a chance para um sucessor seu continue a sua obra e faça o nosso SPFC reerguer taças e provocar felicidades em toda a nação são-paulina.

Se o Sr. é mesmo “escravo do que fala”, por favor, não tente a reeleição!

Assim o Sr. será merecedor não só do meu MUITO OBRIGADO, mas de todos os são-paulinos.

Comments

comments



Escute a Rádio

ao vivo

Tocando Agora

Carregando...


Background