SPFC, te odiei por quase um segundo…

Escrito Por em 25 de Maio de 2017

Em 2006 escrevi um dos meus textos mais comentados, copiados e replicados pela internet. Alias, não só replicados como adaptado também para outros clubes e até times de basquete, rs

Diante da derrota simples, tola e sem grande valor da ultima quarta feira, pensei em publicar esse texto novamente. Até porque ele foi escrito também numa derrota “besta” como a do ultimo jogo. O texto faz referências aos jogadores e ao técnico de 2007, lembrando da sua importância, do meu respeito e gratidão por eles.

Creio que muitos de vocês já leram isso em algum lugar, mas não sabiam que é de minha autoria.

Hoje o texto serve também e muito para reflexão, por isso acho pertinente voltar com ele para que cada um de nós veja o que é mais importante sentir nessas horas de derrotas.

Grande abraço a todos e domingo venceremos o clássico.

Segue o texto:

SPFC, te odiei por quase um segundo…

Te odiei por quase um segundo quando perdeste aquele pênalti

Mas te amarei pela eternidade graças a sua personalidade, sua devoção, pelas glórias e conquistas

Te odiei por quase um segundo por não ter chutado ao gol como todo centroavante o faz

Mas te amarei pela eternidade por “aquele” passe no mundial e por ser um exemplo de humildade e dedicação

Te odiei por quase um segundo na falta de marcação, de objetividade e de mesmo sabendo que és superior ao adversário, não teve forças para reagir

Mas te amarei pela eternidade pelos momentos de entrega e dedicação nas numerosas conquistas

Te odiei por quase um segundo por não ter substituído quando era preciso

Mas te amarei pela eternidade porque sei quem foi teu Mestre e que segue com louvor as tuas pegadas

Te odiei por quase um segundo por não dar num momento difícil o apoio que todos os fortes e grandes guerreiros merecem nestas horas

Mas te amarei pela eternidade pela sua beleza, sua festa, sua alegria e por aquela invasão de 1992 marcada na retina dos meus olhos e na memória das minhas alegrias

Te odiei por quase um segundo quando perderes para um clube sem expressão

Mas te amarei pela eternidade por ter superado os maiores clubes do mundo

Desculpe-me se te odiei, mas foi por quase um segundo

Mas te amarei pela eternidade porque é a razão de muitas alegrias e felicidades na minha vida

Meu glorioso e amado São Paulo Futebol Clube

Conte sempre…

Conte sempre comigo!

(texto incidental da letra da musica “Quase um segundo” de Herbet Viana)


Comentários

Dê a sua opnião

Seu e-mail não será publicado.Campos marcados com asterísco são obrigatórios.


Escute a Rádio

ao vivo

Current track
TITLE
ARTIST

Background