Notícias

Corinthians e São Paulo tentam afugentar crise em 1º Majestoso do ano

0

Às 19 horas (de Brasília) deste domingo, em um duelo entre duas equipes em baixa, o Corinthians recebe o São Paulo pela sétima rodada do Campeonato Paulista, em Itaquera. Como em todo clássico, o vencedor ganhará moral para a sequência da temporada, enquanto ao perdedor restará a crise.

Apesar de não ter vivido ainda um vexame como seu rival nesse início de temporada, o Corinthians também está mergulhado em desconfiança e incertezas. Já são três jogos sem vitória e a pressão por uma resposta positiva no Majestoso é grande.

Além do retrospecto positivo contra o São Paulo em Itaquera, os corintianos mais otimistas se apegam ao fato da equipe ter feito sua melhor partida justamente no último compromisso, contra o Racing, atual líder do Campeonato Argentino.

“A gente vê um desempenho coletivo muito melhor. A gente deu condições para o pessoal da frente fazer o gol, a gente evoluiu, melhorou. Clássico é um jogo aberto, a gente, por estar jogando em casa, tem uma responsabilidade pelo resultado positivo e vamos propor o jogo do começo ao fim. Vamos buscar a vitória”, analisou Ramiro.

A escalação alvinegra é um mistério. Fábio Carille já deixou claro que chegou o momento de dar entrosamento ao time e, por isso, os 11 titulares não devem mudar tanto em relação ao que se viu na Copa Sul-Americana.

As maiores dúvidas estão na lateral esquerda, entre Carlos e Avelar, e no ataque, com Clayson pedindo passagem, bastante elogiado pelo comandante. Jadson, Sornoza e Vagner Love correm risco de a sair do time.

Júnior Urso deve ficar à disposição pela primeira vez. Forte candidato a ganhar espaço no esquadrão alvinegro, o volante está regularizado e pode ser uma carta na manga de Carille.

O que não é segredo para ninguém é que Gustagol novamente será a principal arma corintiana. Herói contra o Racing, o centroavante marcou seis dos oito gols do Corinthians em 2019 e ganhou elogios até do técnico português José Mourinho.

O Corinthians soma apenas duas vitórias em seis rodadas no Paulistão e está fora da zona de classificação no Grupo C. O sinal de alerta já foi ligado pela comissão técnica e o clássico é mais uma prova de fogo para uma equipe que ainda tenta se encontrar em meio a chegada de pelo menos dez reforços.

Do outro lado, a pressão é ainda maior. Eliminado de forma precoce na Copa Libertadores, o São Paulo enfrentará seu arquirrival aos frangalhos. E com mudança no comando. Afastado do cargo de treinador, André Jardine dá lugar a Vagner Mancini, que assumiu o time até a chegada de Cuca, esperado após o final do Paulistão.

Com um curto período de preparação, o coordenador técnico aposta no aspecto motivacional para surpreender o Corinthians. A ideia é elevar o moral do elenco são-paulino na base da conversa e mostrar uma nova atitude no clássico.

“Eu não terei tempo para fazer muita coisa, mas tenho o tempo necessário para sentar com os jogadores para ficarmos um pouco mais leves. Se não dá para fazer no treino, vamos na fala, na metodologia de jogo e na estratégia para a partida, para que o atleta entenda que houve uma mudança”, disse Mancini.

Mudanças, aliás, são esperadas na escalação do São Paulo. Como o treino de sábado foi fechado à imprensa, não é possível cravar um time. Mas a tendência é que Mancini faça alterações pontuais. Uma delas se refere a Hudson, que volta à equipe após cumprir suspensão contra a Ponte Preta. Com isso, Hernanes deve voltar à posição de armador.

Por outro lado, o técnico interino tem quatro desfalques para o clássico: o lateral direito Bruno Peres (conjuntivite), os volantes Liziero (entorse no tornozelo direito) e Araruna (contratura no músculo adutor direito), e o atacante Brenner (lesão na coxa esquerda).

Seja como for, o objetivo é um só: voltar de Itaquera com um bom resultado. De preferência com a vitória, algo que jamais aconteceu na casa alvinegra. Em nove encontros, são seis derrotas e três empates, com 20 gols sofridos e apenas oito marcados.

Assim como o Corinthians, o Tricolor não vence há três partidas, sendo uma pelo Paulista. Segundo colocado do Grupo D da competição, com nove pontos, o São Paulo perdeu para a Ponte no último sábado e permitiu a ultrapassagem do Ituano, que venceu na abertura da rodada. Por isso, a importância de voltar a conquistar uma vitória para acalmar os ânimos no Morumbi.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS X SÃO PAULO

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data: 17 de fevereiro de 2019, domingo
Horário: 19 horas (de Brasília)
Árbitro: Lucas Canetto Bellote
Assistentes: Emerson de Carvalho e Daniel Marques

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Manoel, Henrique e Carlos (Avelar); Ralf e Ramiro; Jadson, Sornoza e Vagner Love (Calyson); Gustagol
Técnico: Fábio Carille

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Igor Vinícius, Arboleda, Bruno Alves (Anderson Martins) e Reinaldo; Willian Farias, Hudson e Hernanes; Helinho (Antony), Pablo e Everton
Técnico: Vagner Mancini (interino)

Fonte: Gazeta Esportiva

Conjuntivite tira Bruno Peres da lista de relacionados do São Paulo

Último artigo

Guiados pelo amor, Jadson e Hernanes fazem duelo de meias no Majestoso

Próximo Artigo

Comentários

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Veja mais Notícias