Jogando os Dados

Três partidas até o próximo clássico

0

Olá Nação Tricolor, em especial os leitores da Digital Esportes e ouvintes da Rádio São Paulo Digital.

Já deu para esquecer o último clássico? Independente da sua resposta, saiba que o SPFC terá 3 partidas até o próximo clássico contra o Corinthians.

Serão três partidas com equipes teoricamente inferiores ao SPFC e o torcedor não espera nada mais além da vitória.

Na ordem teremos Guarani(31/01), São Bento(03/02) e Ponte Preta(09/02). Sem esquecer que logo depois do São Bento, no dia 06/02 tem Libertadores, mas isso trataremos de uma forma especial em breve.

Das próximas 3 partidas, entendo que o Guarani represente mais dificuldade, seguido por Ponte Preta e a partida teoricamente mais fácil será São Bento, onde espero que os jogadores que irão atuar na Libertadores sejam poupados.

O Guarani vem de 1 derrota(fora) contra o Bragantino, 1 vitória(casa) de virada contra o Corinthians e 1 derrota(casa) contra o Oeste – Resultando em 33,3% de aproveitamento contra 66,7% do SPFC.

A provável equipe do Guarani para enfrentar o SPFC deve ser:

Giovanni, Léo Príncipe, Ferreira, Diego Giaretta, William Matheus, Fabrício Costa, Ricardinho, Inácio, Felipe Amorim, Rondinelly e Diego Cardoso.

O técnico Osmar Loss vem fazendo pequenas mudanças na equipe titular em todas as partidas, a novidade dessa vez deve ser o lateral direito Léo Príncipe.

Podemos esperar um adversário que não tem medo de atacar, mas assim como o SPFC, não finaliza muito. Enquanto o SPFC finaliza em média 9,3 vezes por partida, o Guarani finaliza 8 vezes em média. Mas tem um dado muito importante para ser considerado, nas finalizações do SPFC, só 32% são certas(no gol), enquanto no Guarani são 58% certas, a maior porcentagem de finalização certa do campeonato.

Para efeito de comparação, o Santos é a equipe que mais finaliza, 17 vezes em média, sendo 37% certas(no gol). A média de finalizações do campeonato até o momento é 11 vezes, sendo 32% certas.

O Guarani é uma equipe que tem começado com muita intensidade, mas não mantém regularidade. Há indícios de que a equipe sofra com a parte física, a causa pode ser o início de temporada ou por boa parte dos atletas terem uma faixa etária elevada.

Em se tratando de formação tática, o Guarani deve vir com um 4-2-3-1, mas existe uma pequena possibilidade de apresentar um 4-3-3 em situações em que a equipe queira diminuir o ritmo. Essa informação é importante para que o SPFC otimize os espaços.

Agora vamos analisar como o Guarani ataca.

Com a informação acima, concluímos que o Guarani ataca em maior quantidade pela esquerda(40 em média) mas com taxa de sucesso de 4,3% em média. Ainda analisando os dados acima podemos ver que apesar de os ataque centrais serem menores em quantidade(16,7 em média) a taxa de sucesso sobe para 16%, ou seja, quase 4x mais do que pela esquerda.

Perigos do Guarani para observar:

– Cobrança de escanteio na marca do pênalti, com passe de cabeça na segunda trave para o Diego Cardoso(camisa 9), essa parece ser uma jogada ensaiada em treinos.

– Cuidado com as arrancadas pela direita com muita velocidade do Felipe Amorim(camisa 11).

– Devemos esperar chutes no gol de Rondinelly(camisa 10), Inácio(camisa 8), Felipe Amorim(camisa 11). Ficar atento ao Ricardinho(camisa 7) que chuta pouco mas fica sempre pronto para rebotes e bolas que sobram na área.

– William Matheus(camisa 6) é um lateral esquerdo que chega muito na área participando de lances de perigo, costuma interagir com o volante pela esquerda, mas interage principalmente com o meia Inácio(camisa 8), que é de onde inicia-se a grande parte da criação das jogadas do Guarani.

Oportunidades do SPFC:

– Perceber que o goleiro Giovanni as vezes joga adiantado.

– Em cobranças de escanteios do lado esquerdo do Tiago Volpi, marcar a bola que geralmente tem alvo na marca do pênalti e caso passe, o zagueiro que cobre o lado direito do Tiago Volpi deve observar a infiltração do Diego Cardoso(camisa 9).

– Anular a ligação William Matheus(camisa 6) e Inácio(camisa 8) na esquerda do Guarani. O Inácio é o responsável pelos principais passes de perigo do Guarani.

Enfim, o torcedor São Paulino não deve sofrer muito nessa partida, desde que a equipe não subestime o adversário, sempre lembrando que eles viraram o jogo contra o Corinthians.

Será interessante ver o duelo de estratégias dos técnicos André Jardine(39 anos) e Osmar Loss(43 anos), ambos em início de carreira como técnico principal e com características de estudar muito a equipe/adversário. Quem será que fez melhor a “lição de casa”?

Use o campo de comentários para colocar sua opinião sobre os dados apresentados aqui. Concorda? Discorda? Esse tipo de informação agrada ou agrega algo para quando você vai assistir a partida? Você pode comentar também no twitter, basta usar a hashtag #SPDigitalScout.

Agradecemos a parceria da empresa InStat que é uma das nossas fontes de dados, empresa referência mundial em dados esportivos de várias modalidades, fornece os mesmos dados que usamos aqui para o SPFC e outros grandes clubes do Brasil e exterior.

Para ficar sabendo sobre as publicações do blog Jogando os DADOS, siga no Twitter e Facebook a Digital Esporte e a São Paulo Digital.

E lembre-se sempre do Dr. W. Edwards Deming:                                                 Without data, you’re just another person with an opinion.”                                      (Sem dados, você é apenas uma pessoa com uma opinião)

Câmbio & Desligo – Até a próxima!

Denis MarinhoEngenheiro Mecatrônico, especializado em aviação. Consultor na área de produtividade e inteligência competitiva. Em 2011 iniciou um Projeto voltado para equipes de alto desempenho no futebol de elite, reconhecido por clubes do Brasil e Federação. Participa de uma rede de football scout na identificação de talentos na América do Sul.

Comentários

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *